Prefeitos do Paraná incluem uso de tecnologia nos planos de governo
18 de novembro de 2016 No Comments Gestão de Documentos,Inovação,Transparência Michele Regina Neinas

Balanço completo será apresentado durante o 4º Congresso Paranaense de Cidades Digitais, neste mês, em Maringá. Ao todo, documento engloba mais de mil itens fazendo referência a investimentos nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação

A necessidade de tornar o atendimento no serviço público mais ágil, eficiente e menos analógico está fazendo cada vez mais com que Prefeituras busquem a adoção do conceito de cidades digitais e inteligentes. Dos 399 municípios do Paraná, 76% dos prefeitos eleitos incluíram nos planos de governo, protocolados junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), propostas para melhorar a gestão e o atendimento por meio de sistemas e infraestrutura de tecnologia.

O levantamento feito pela Rede Cidade Digital (RCD), iniciativa de estímulo ao uso de tecnologia no aprimoramento dos serviços públicos, será apresentado na íntegra a gestores e empresários durante o 4º Congresso Paranaense de Cidades Digitais, que será realizado em Maringá, dias 24 e 25 de novembro. O evento, gratuito para servidores públicos, é o maior do gênero para pequenos e médios municípios, por apresentar iniciativas e soluções em andamento nas localidades, além de aproximar gestores do mercado interessado nestas localidades. “A tecnologia é transversal a todos os setores da administração pública e determinante no planejamento para aqueles que vislumbram um novo cenário de crescimento”, afirma o diretor da RCD, José Marinho.

Áreas mais lembradas para agregar tecnologia

Segurança pública é área mais lembrada (18%), com a diretriz para implantação de câmeras de monitoramento. Educação e a Informatização em diversos setores também aparecem com grande margem (16% cada). O diretor da RCD observa que os dados mostram a crescente tendência de inovação e modernização da administração municipal, ainda atrasada na maioria dos casos.

Ao todo, o documento engloba mais de mil itens fazendo referência a investimentos nas Tecnologias da Informação e Comunicação. A Saúde é outro setor entre os mais citados (12%), com a carência de integração entre as unidades, prontuário eletrônico, agendamento de consultas online e equipamentos como tablets para coleta de dados dos agentes comunitários. “Esta inserção de uso de tecnologias nos planos de governo para aprimorar a gestão pública e melhorar a vida das pessoas indica que os prefeitos estão atendendo à demanda social. As pessoas não vivem mais longe de conectividade e foi-se o tempo em que o anseio se restringia a capitais e a grandes centros”.

Ações para transparência, comunicação com os cidadãos, fomento a inclusão digital, internet gratuita, iluminação pública, gestão eletrônica de documentos e ferramentas para colocar os serviços prestados pelas Prefeituras na web são algumas das ações que constam nas propostas. O apoio a startups, criação de parques tecnológicos, fomento ao empreendedorismo, agricultura e arranjos produtivos locais voltados para empresas de tecnologia também foram itens citados em 20 planos de governo. “A aproximação entre setor público, iniciativa privada e academia também é importante para o desenvolvimento de projetos voltados para o desenvolvimento socioeconômico dos municípios. Todos esses temas estarão em discussão durante o 4º Congresso Paranaense de Cidades Digitais, organizado pela RCD em conjunto com a Prefeitura de Maringá”, acrescenta o diretor da RCD.

 

Fonte: http://redecidadedigital.com.br

Palavras-chave

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *