Mudança de sistema: e agora?
8 de agosto de 2016 No Comments Sistemas Nerisson Leonhart

Se em tempos de crescimento, as organizações, buscam, a cada movimento, uma forma de otimizar recursos, o que dizer dos momentos de crise econômica, como os que estamos passando no país?  Uma mudança de sistema é uma  excelente possibilidade para corte ou redução de custos, mas apesar de ser do interesse de toda empresa,  geralmente,  é uma  ordem que vem de cima para baixo. Elas são sentidas por clientes externos e internos, e acabam afetando o trabalho de todos os colaboradores, inclusive o seu.

Mas como você deve reagir às mudanças de sistema para que tire o melhor proveito delas e, ainda, continue entregando os resultados esperados?

No post de hoje, preparamos cinco dicas que vão lhe ajudar a saber o que fazer quando, ou se, a sua empresa adotar mudanças de sistema.

Acompanhe.

#1 Aceite a mudança de sistema

Não negligencie uma mudança de sistema, ela é como um amor mal resolvido, que, hora ou outra, irá reaparecer na sua vida.  Entre para o grupo “aceita que doí menos”, coloque os pingos nos “is” e vá em frente com o seu trabalho, mantendo o seu comprometimento.

#2 Demonstre que você é adaptável

“Be like water” (seja como água). Citando o mestre Bruce Lee, esta frase nos ajuda compreender o quão bons somos em complicar as coisas, e que, na verdade, deveríamos ser como a água, com capacidade de adaptação ao meio.

Com a mudança de sistema, não são apenas os processos que se alteram, mas também as formas de trabalho, e lidar com isso pode parecer difícil num primeiro momento. O melhor a se fazer é encará-las como uma possibilidade de aprender coisas novas e sair da sua zona de conforto. Com o tempo, o novo sistema vai acabar ficando mais didático e você não vai sofrer tanto para trabalhar com ele.

#3 Aproveite as mudanças de sistema para se destacar

A mudança de sistema pode representar uma oportunidade para que você se destaque na empresa. Para isso, veja à frente dos outros, seja perspicaz para entender que todos estão no mesmo barco e tendo dificuldades com os novos processos. Antes de criticar a mudança, tente entendê-la e extrair dela o máximo que conseguir.

#4 Mantenha a sua produtividade

A procrastinação pode ser seu pior inimigo no trabalho, por isso, mesmo que não aprove a mudança de sistema, policie-se para não diminuir a sua produtividade. Seja regrado, busque fazer o certo, mesmo quando não tem ninguém olhando e não espere que venham lhe delegar alguma função, aja proativamente.

#5 Seja colaborativo

Após você dominar a sua base, chegou o momento em enriquecer a equipe como um todo. A partir dos seus conhecimentos, ajude no trabalho dos outros, esclareça dúvidas sobre as mudanças de sistema, torne o ambiente o mais agradável possível. As empresas são feitas de pessoas, portanto faça a diferença sendo colaborativo.

A expertise em implantações e parametrizações nos permite reflexões profundas sobre a vida profissional, e você não pode deixar que a transição de mudanças de sistema atrapalhe o seu rendimento e produtividade.

E você, já passou por mudanças de sistema na sua empresa? Quais lições tirou desses períodos? Conte pra gente pelos comentários.

 

Palavras-chave

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *